Jesus ou Papai Noel: Para quem de fato é comemorado o natal?

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Genival Jr., Notícias

Costuma-se dizer que o natal reflete o nascimento de Jesus a cada mês de dezembro, quando é chegado o período em que se aproxima a virada de ano. Para muita gente, dezembro é tempo de refletir sobre as diferenças e pecados cometidos nas relações humanas ao longo de todo o ano, que tentamos reproduzir em arrependimento numa data que deveria ser tão importante.

Porém, precisamos refletir sobre algo que parece ser normal, mas tem tomado um sentido bastante diferente da realidade, quando levado em conta o princípio da fé cristã. Nesse contexto, devemos refletir sobre algumas perguntas: Qual a real data do Natal? Quem é o principal personagem do Natal? Quem é Jesus para você? Quem é Papai Noel e como foi introduzido a sua participação na data?

Em resposta podemos dizer que a Bíblia não revela com exatidão a data do nascimento de Jesus, mas apenas que ele nasceu sob o tempo em que a Judeia era governada pelo Império Romano. Por outro lado, que atualmente celebra-se muito mais a figura do Papai Noel do que a de Jesus Cristo, aquele que deveria ser reverenciado os 365 dias do ano como autor e consumador da vida, pois Ele se fez carne e habitou entre nós, e a sua glória foi vista como a do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

Nesse contexto, somos sabedores que Papai Noel nada mais é do que a representação de São Nicolau, um Bispo católico que viveu na Turquia na cidade de Mira, por volta do século quatro. Esses fatos nada mais são do que a transformação do Natal em um instrumento de idolatria e profanação, aquele que de fato veio ao mundo para que todo aquele que nEle crê não pereça mais tenha a vida eterna.

O mundo capitalista desfigura a autoridade e fidelidade a Jesus, para inserir em Papai Noel a cultura dos presentes, como se fosse possível a ele mudar a situação de vida de alguém, fato que também se configura na existência de mais de 1.100 denominações dadas a Maria, quando ela é apenas uma.

A Palavra de Deus, no entanto, não nos permite mediadores, seja no Natal, ano novo, começo, meio ou fim de ano, pois a Ele, só a Ele, Jesus Cristo de Nazaré, seja dada toda a honra, toda a glória e todo o louvor.

Cristo é quem nos salva, nos liberta e nos tira da ignorância. Ele morreu para perdoar os nossos pecados, e é o único que veio ao mundo para que tenhamos vida e vida em abundância. Façamos do Natal um novo tempo. De paz, de harmonia e reflexão, olhando unicamente para Jesus, autor e consumador da nossa fé. Que Deus nos abençoe hoje e sempre. Amém!

Comentar a partir do site.

Deixar um Comentário

Pedimos aos usuários deste canal de comunicação, não postar comentários que retratem críticas pejorativas a pessoas ou denominações, para que o propósito maior de evangelizar e promover a pessoa de Jesus Cristo através da notícia, não perca a sua finalidade. Obrigado.


+ 3 = cinco