Missão Restaurar Vidas, quase duas décadas na capital do sertão

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Missão Restaurar Vidas

A igreja Missão Restaurar Vidas comemora a cada dia 19 de outubro, mais um ano de sua existência na cidade de Patos.

Os trabalhos tiveram início no ano de 1996, em culto festivo realizado no Fórum Miguel Sátiro, na cidade de Patos, com a presença do grupo de membros da igreja que era composto por 22 pessoas e contou com a presença de visitantes e algumas lideranças pastorais da cidade, além do pastor Marcelo Fonseca Munguba e da pastora Sara Cristina Ferreira Munguba, presidentes do ministério no estado da Paraíba.

O grupo a época, era oriundo da Igreja Batista da Vitória liderada pelo pastor José Bonifácio de Souza, e foi inicialmente dirigido pelas missionárias Esther Soares e Fátima Barbosa, que permaneceram em Patos até o segundo semestre de 1997 e início de 1998.

Como todo início, o trabalho que começou com o nome de Igreja Batista em Bessamar, Núcleo de Patos, enfrentou algumas dificuldades e funcionou os primeiros meses na Rua Alto Casteliano, nº580, local onde residia o pastor Marcos Dias Novo, que naquele momento, era diácono do ministério.

Pouco tempo depois, o local recebeu o apelido de Terração de Deus, permanecendo como sede da igreja até 1997, quando surgiu um local próximo um prédio vizinho, situado à Rua Alto Casteliano, nº590, alugando inicialmente a primeira unidade ao valor de R$ 200,00 e em seguida, passando a ocupar os dois espaços físicos ao valor de R$ 400,00(quatrocentos reais).

O primeiro endereço da igreja após a experiência do Terração, deu lugar a Igreja Ministerial Apostólica Cristã-IMAC, comandada pelo pastor Shislaider Lira.

Com a desvinculação das missionárias Esther e Fátima, o ministério passou a ser liderado pelo pastor Marcos Dias Novo, que recebera ofício pastoral em solenidade realizada na Igreja Batista em Bessamar, em João Pessoa, permanecendo no cargo entre 1999 e 17 de novembro de 2012, quando renunciou o comando ministerial da denominação ao lado de sua esposa, a Pra. Marlene Formiga Dias Novo, com quem dividia as responsabilidades ministeriais.

Após alguns anos trabalhando com o nome de Igreja Batista em Bessamar-Núcleo de Patos, por conta do trabalho ser vinculado a igreja detentora do mesmo nome, que se localizava no bairro do Bessa, em João Pessoa, a igreja passou a chamar-se Missão Internacional Vida-MIV, mudança ocorrida em outubro de 1999, em decisão da presidência do ministério em João Pessoa.

Em agosto de 2001, a primeira mudança de endereço aconteceu, deixando a Rua Alto Casteliano, no Santo Antônio, passando a ocupar o templo construído pela Igreja Assembleia de Deus, em 1968 e sediou os trabalhos até o ano 2000.

O local acabara de ser vendido para o empresário Daniel dos Santos Moreira, (Daniel da Coroa), para ajudar na construção do maior templo evangélico de Patos, inaugurado no mesmo período, na Rua Padre Anchieta, s/n, jardim Guanabara.

No dia 15 de dezembro de 2001, aconteceu a consagração dos pastores Irinaldo Caetano Marques e José dos Santos Mota, recém formados Bacharéis em Teologia pelo Seminário Evangélico de Patos-SEP.

O nome de Missão Restaurar Vidas-MRV, veio a partir da emancipação do ministério, fato ocorrido em 22 de maio de 2008, mas só foi oficializado em 14 de outubro de 2008. A emancipação aconteceu em culto administrativo realizado com a presença do Pr. Marcelo e da Pra Sara Munguba, presidentes do ministério em nível estadual, logo após o período de pouco mais de sete anos, em que a igreja aderiu ao sistema celular, conhecido por G-12.

Em 2001, a igreja abriu a Congregação de Café do Vento, distrito de Passagem, com o pastor Moisés Rodrigues e a missionária Gisliane, que estiveram também no município de Diamante-PB, na primeira congregação do ministério, que foi aberta pela igreja sede em João Pessoa.

Além de Café do Vento, a MRV abriu em março de 2011, outras duas congregações. Uma delas no bairro Belo Horizonte, a Rua Inácio Fernandes, e tem a direção do pastor José dos Santos Mota, e do diácono Saldanha. E outra aberta em março de 2011 no bairro do Jatobá, pelo pastor João Luiz e um grupo remanescentes da igreja Cristo Salva.

Hoje como um ministério independente, desde 17 de novembro de 2012, a igreja passou a ser presidida pelo pastor José dos Santos Mota e pela missionária Inácia Alexandre Mota, (Côca), e co-liderada pelo pastor Rosivaldo e pela pastora Edna, respectivamente.

Pastor Marcos recebeu em sua despedida, o título de presidente honorário, quando partiu para o município de Caracaraí-RR. O culto foi prestigiado pelo pastor Fernando Dionísio, da igreja do Nazareno e pelo pastor José Lucena, que representava a Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil-OMEB Patos, hoje Ordem dos Ministros Evangélicos da Região Metropolitana de Patos-OMERP.