Igreja Filadélfia: Mais de quatro décadas anunciando a salvação

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Filadelfia

Fundada em 08 de setembro de 1973, pela missionária Alexandrina Soares dos Santos, (Xandú Soares), a igreja Filadélfia Pentecostal levou algum tempo para se estabelecer em seu endereço atual.

Inicialmente, o grupo de irmãos, oriundos em sua maioria do trabalho o Evangelho ao Brasil Missão de Fé, vinculado a época na Primeira Igreja Pentecostal, hoje, Ação Evangélica, se reuniu a rua Padre Anchieta, 648, e posteriormente estiveram em um prédio alugado a rua Felizardo Leite, s/n, que em pouco tempo ficou pequeno para comportar o crescimento do ministério.

Misionária Xandú soares, ladeada pelas irmãs Bilinga e Maria Elídia de Souza.

Antes de chegar ao endereço atual, a igreja permaneceu mais algum tempo na Escola Municipal Eduard Mundy, onde na oportunidade iniciou os trabalhos da Escola Bíblica Dominical, fazendo crescer ainda mais o ministério.

O lançamento da pedra fundamental aconteceu em 31 de outubro de 1976, e o primeiro culto no novo templo foi realizado em 24 de novembro de 1976, já na Rua Oscar Torres, s/n, onde se estabeleceu e alargou as portas, conquistando espaço nos municípios da região.

Com a consagração ao cargo de pastor, do então presbítero Manoel Alves de Queiroz, eleito presidente do ministério, fato ocorrido com por meio do pastor José Soares dos Santos, a igreja Filadélfia constituiu assim a sua primeira diretoria, composta também pela missionária Xandú Soares (Vice-Presidente); Jandira Mundy (1ªSecretária); Racquel Bezerra de Oliveira (2ª Secretária); Manoel Clementino Filho (1º Tesoureiro); Maria Elídia de Souza (2ª Tesoureira).

Assim, a igreja adquiria a sua personalidade jurídica e poderia caminhar como uma instituição, consumada em atos de ofício no cartório dos homens e também no cartório do céu.

O ministério Filadélfia Pentecostal, foi crescendo não só em Patos, mas em São José do Bonfim; Cacimba de Areia; São José de Espinharas, Aguiar; Olho Dágua; Emas; Mãe Dágua; Santa Maria Gorete, (Mãe Dàgua) e Princesa Isabel, na Paraíba, além de Itapetim-PE e Serra Negra do Norte-RN, entre outras.

A presidência do ministério ocupada por Manoel Alves de Queiroz, desde a fundação, foi transferida pela primeira e única vez no dia 02 novembro do ano 2000, passando a ocupar o cargo, o pastor Edvaldo Diniz, também pastor da igreja em Coremas.

Em todos esses anos de ministério, o momento de maior sentimento sem dúvida, foi a perda da missionária Xandú Soares, fato ocorrido em Patos no dia 02 de fevereiro de 2004, quando já estava nos seus 78 anos de idade.

Hoje, o corpo ministerial da igreja é composto pelos pastores Edvaldo Diniz na presidência e Edmundo Batista, vice presidente. Os cultos acontecem as terças e quintas, sempre as 19:00 horas, enquanto a Santa Ceia é realizada na primeira terça-feira de cada mês, reunindo lideranças de várias congregações.