Provérbios 18

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Brasil

1 Quem se isola busca interesses egoístas e se rebela contra a sensatez.

2 O tolo não tem prazer no entendimento, mas sim em expor os seus pensamentos.

3 Com a impiedade vem o desprezo, e com a desonra vem a vergonha.

4 As palavras do homem são águas profundas, mas a fonte da sabedoria

é um ribeiro que transborda.

5 Não é bom favorecer os ímpios para privar da justiça o justo.

6 As palavras do tolo provocam briga, e a sua conversa atrai açoites.

7 A conversa do tolo é a sua desgraça, e seus lábios são uma armadilha

para a sua alma.

8 As palavras do caluniador são como petiscos deliciosos;

descem até o íntimo do homem.

9 Quem relaxa em seu trabalho é irmão do que o destrói.

10 O nome do Senhor é uma torre forte; os justos correm para ela e estão seguros.

11 A riqueza dos ricos é a sua cidade fortificada, eles a imaginam como um muro

que é impossível escalar.

12 Antes da sua queda o coração do homem se envaidece, mas a humildade antecede a honra.

13 Quem responde antes de ouvir comete insensatez e passa vergonha.

14 O espírito do homem o sustenta na doença; mas, o espírito deprimido,

quem o levantará?

15 O coração do que tem discernimento adquire conhecimento; os ouvidos dos sábios saem à sua procura.

16 O presente abre o caminho para aquele que o entrega e o conduz à presença dos grandes.

17 O primeiro a apresentar a sua causa parece ter razão, até que outro venha à frente e o questione.

18 Lançar sortes resolve contendas e decide questões entre poderosos.

19 Um irmão ofendido é mais inacessível do que uma cidade fortificada,

e as discussões são como as portas trancadas de uma cidadela.

20 Do fruto da boca enche-se o estômago do homem; o produto dos lábios o satisfaz.

21 A língua tem poder sobre a vida esobre a morte; os que gostam de usá-la

comerão do seu fruto.

22 Quem encontra uma esposa encontra algo excelente; recebeu uma bênção do Senhor.

23 O pobre implora misericórdia, mas o rico responde com aspereza.

24 Quem tem muitos amigos pode chegar à ruína, mas existe amigo

mais apegado que um irmão.

Provérbios 17

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Brasil

1 Melhor é um pedaço de pão seco com paz e tranquilidade

do que uma casa onde há banquetes e muitas brigas.

2 O servo sábio dominará sobre o filho de conduta vergonhosa

e participará da herança como um dos irmãos.

3 O crisol é para a prata e o forno é para o ouro,

mas o Senhor prova o coração.

4 O ímpio dá atenção aos lábios maus; o mentiroso dá ouvidos

à língua destruidora.

5 Quem zomba dos pobres mostra desprezo pelo Criador deles;

quem se alegra com a desgraça não ficará sem castigo.

6 Os filhos dos filhos são uma coroa para os idosos,

e os pais são o orgulho dos seus filhos.

7 Os lábios arrogantes não ficam bem ao insensato;

muito menos os lábios mentirosos ao governante!

8 O suborno é um recurso fascinante para aquele que o oferece;

aonde quer que vá, ele tem sucesso.

9 Aquele que cobre uma ofensa promove amor,

mas quem a lança em rosto separa bons amigos.

10 A repreensão faz marca mais profunda no homem de entendimento

do que cem açoites no tolo.

11 O homem mau só pende para a rebeldia; por isso um oficial impiedoso

será enviado contra ele.

12 Melhor é encontrar uma ursa da qual roubaram os filhotes

do que um tolo em sua insensatez.

13 Quem retribui o bem com o mal jamais deixará de ter mal no seu lar.

14 Começar uma discussão é como abrir brecha num dique;

por isso resolva a questão antes que surja a contenda.

15 Absolver o ímpio e condenar o justo são coisas que o Senhor odeia.

16 De que serve o dinheiro na mão do tolo, já que ele não quer obter sabedoria?

17 O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.

18 O homem sem juízo com um aperto de mãos se compromete

e se torna fiador do seu próximo.

19 Quem ama a discussão ama o pecado; quem constrói portas altas

está procurando a sua ruína.

20 O homem de coração perverso não prospera,

e o de língua enganosa cai na desgraça.

21 O filho tolo só dá tristeza, e nenhuma alegria tem o pai do insensato.

22 O coração bem disposto é remédio eficiente,

mas o espírito oprimido resseca os ossos.

23 O ímpio aceita às escondidas o suborno para desviar o curso da justiça.

24 O homem de discernimento mantém a sabedoria em vista,

mas os olhos do tolo vagueiam até os confins da terra.

25 O filho tolo é a tristeza do seu pai e a amargura daquela que o deu à luz.

26 Não é bom castigar o inocente, nem açoitar quem merece ser honrado.

27 Quem tem conhecimento é comedido no falar, e quem tem entendimento

é de espírito sereno.

28 Até o insensato passará por sábio se ficar quieto

e, se contiver a língua, parecerá que tem discernimento.

provérbios 16

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Brasil

Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua.

Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito.

Confia ao Senhor as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos.

O Senhor fez todas as coisas para atender aos seus próprios desígnios, até o ímpio para o dia do mal.

Abominação é ao Senhor todo o altivo de coração; não ficará impune mesmo de mãos postas.

Pela misericórdia e verdade a iniqüidade é perdoada, e pelo temor do Senhor os homens se desviam do pecado.

Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele.

Melhor é o pouco com justiça, do que a abundância de bens com injustiça.

O coração do homem planeja o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.

Nos lábios do rei se acha a sentença divina; a sua boca não transgride quando julga.

O peso e a balança justos são do Senhor; obra sua são os pesos da bolsa.

Abominação é aos reis praticarem impiedade, porque com justiça é que se estabelece o trono.

Os lábios de justiça são o contentamento dos reis; eles amarão o que fala coisas retas.

O furor do rei é mensageiro da morte, mas o homem sábio o apaziguará.

No semblante iluminado do rei está a vida, e a sua benevolência é como a nuvem da chuva serôdia.

Quão melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quão mais excelente é adquirir a prudência do que a prata!

Os retos fazem o seu caminho desviar-se do mal; o que guarda o seu caminho preserva a sua alma.

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda.

Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos.

O que atenta prudentemente para o assunto achará o bem, e o que confia no Senhor será bem-aventurado.

O sábio de coração será chamado prudente, e a doçura dos lábios aumentará o ensino.

O entendimento para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida, mas a instrução dos tolos é a sua estultícia.

O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o ensino dos seus lábios.

As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos.

Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte.

O trabalhador trabalha para si mesmo, porque a sua boca o incita.

O homem ímpio cava o mal, e nos seus lábios há como que uma fogueira.

O homem perverso instiga a contenda, e o intrigante separa os maiores amigos.

O homem violento coage o seu próximo, e o faz deslizar por caminhos nada bons.

O que fecha os olhos para imaginar coisas ruins, ao cerrar os lábios pratica o mal.

Coroa de honra são as cãs, quando elas estão no caminho da justiça.

Melhor é o que tarda em irar-se do que o poderoso, e o que controla o seu ânimo do que aquele que toma uma cidade.

A sorte se lança no regaço, mas do Senhor procede toda a determinação.

Provérbios 16:1-33

provérbios 15

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Brasil

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derrama a estultícia.

Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons.

A língua benigna é árvore de vida, mas a perversidade nela deprime o espírito.

O tolo despreza a instrução de seu pai, mas o que observa a repreensão se haverá prudentemente.

Na casa do justo há um grande tesouro, mas nos ganhos do ímpio há perturbação.

Os lábios dos sábios derramam o conhecimento, mas o coração dos tolos não faz assim.

O sacrifício dos ímpios é abominável ao Senhor, mas a oração dos retos é o seu contentamento.

O caminho do ímpio é abominável ao Senhor, mas ao que segue a justiça ele ama.

Correção severa há para o que deixa a vereda, e o que odeia a repreensão morrerá.

O inferno e a perdição estão perante o Senhor; quanto mais os corações dos filhos dos homens?

O escarnecedor não ama aquele que o repreende, nem se chegará aos sábios.

O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate.

O coração entendido buscará o conhecimento, mas a boca dos tolos se apascentará de estultícia.

Todos os dias do oprimido são maus, mas o coração alegre é um banquete contínuo.

Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação.

Melhor é a comida de hortaliça, onde há amor, do que o boi cevado, e com ele o ódio.

O homem iracundo suscita contendas, mas o longânimo apaziguará a luta.

O caminho do preguiçoso é cercado de espinhos, mas a vereda dos retos é bem aplanada.

O filho sábio alegra seu pai, mas o homem insensato despreza a sua mãe.

A estultícia é alegria para o que carece de entendimento, mas o homem entendido anda retamente.

Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam.

O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo!

Para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno em baixo.

O Senhor desarraiga a casa dos soberbos, mas estabelece o termo da viúva.

Abomináveis são para o Senhor os pensamentos do mau, mas as palavras dos puros são aprazíveis.

O que agir com avareza perturba a sua casa, mas o que odeia presentes viverá.

O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más.

O Senhor está longe dos ímpios, mas a oração dos justos escutará.

A luz dos olhos alegra o coração, a boa notícia fortalece os ossos.

Os ouvidos que atendem à repreensão da vida farão a sua morada no meio dos sábios.

O que rejeita a instrução menospreza a própria alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento.

O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e precedendo a honra vai a humildade.

Provérbios 15:1-33

provérbios 14

Escrito por .::Boas Novas PB::. em .Postado em Brasil

Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.

O que anda na retidão teme ao Senhor, mas o que se desvia de seus caminhos o despreza.

Na boca do tolo está a punição da soberba, mas os sábios se conservam pelos próprios lábios.

Não havendo bois o estábulo fica limpo, mas pela força do boi há abundância de colheita.

A verdadeira testemunha não mentirá, mas a testemunha falsa se desboca em mentiras.

O escarnecedor busca sabedoria e não acha nenhuma, para o prudente, porém, o conhecimento é fácil.

Desvia-te do homem insensato, porque nele não acharás lábios de conhecimento.

A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estultícia dos insensatos é engano.

Os insensatos zombam do pecado, mas entre os retos há benevolência.

O coração conhece a sua própria amargura, e o estranho não participará no íntimo da sua alegria.

A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá.

Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.

Até no riso o coração sente dor e o fim da alegria é tristeza.

O que no seu coração comete deslize, se enfada dos seus caminhos, mas o homem bom fica satisfeito com o seu proceder.

O simples dá crédito a cada palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.

O sábio teme, e desvia-se do mal, mas o tolo se encoleriza, e dá-se por seguro.

O que se indigna à toa fará doidices, e o homem de maus intentos será odiado.

Os simples herdarão a estultícia, mas os prudentes serão coroados de conhecimento.

Os maus inclinam-se diante dos bons, e os ímpios diante das portas dos justos.

O pobre é odiado até pelo seu próximo, porém os amigos dos ricos são muitos.

O que despreza ao seu próximo peca, mas o que se compadece dos humildes é bem-aventurado.

Porventura não erram os que praticam o mal? mas beneficência e fidelidade haverá para os que praticam o bem.

Em todo trabalho há proveito, mas ficar só em palavras leva à pobreza.

A coroa dos sábios é a sua riqueza, a estultícia dos tolos é só estultícia.

A testemunha verdadeira livra as almas, mas o que se desboca em mentiras é enganador.

No temor do Senhor há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.

O temor do Senhor é fonte de vida, para desviar dos laços da morte.

Na multidão do povo está a glória do rei, mas na falta de povo a ruína do príncipe.

O longânimo é grande em entendimento, mas o que é de espírito impaciente mostra a sua loucura.

O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos.

O que oprime o pobre insulta àquele que o criou, mas o que se compadece do necessitado o honra.

Pela sua própria malícia é lançado fora o perverso, mas o justo até na morte se mantém confiante.

No coração do prudente a sabedoria permanece, mas o que está no interior dos tolos se faz conhecido.

A justiça exalta os povos, mas o pecado é a vergonha das nações.

O rei se alegra no servo prudente, mas sobre o que o envergonha cairá o seu furor.

Provérbios 14:1-35